Início | Mapa | Links | Contactos
 
  Destaque  
Sugestão de apresentação
BOAS FESTAS 2016
 
  Apoios  
 
apoios apoios
 
 
 
  Património / Tradições  
     
 


Letras tradicionais

Ó LUGAR DE QUADRAZAIS

QUADRAZENHA

A MODA DOS CASCORÉIS

MARUJINHA

___________________________________________________________________________________












Ó LUGAR DE QUADRAZAIS 


Sinto-me mesmo orgulhosa

Sinto-me mesmo vaidosa

Por vestir desta maneira

Porque o meu fato encerra

A alma da Beira Serra

A alma da própria Beira.


 O Manel se assim me vê

Diz que eu tenho não sei quê

Que o deixo ficar tontinho

Chega-se muito para mim

E começa logo assim

Dizendo muito baixinho.


Quadrazenha

O teu fato colorido

É lindo por ser garrido

Quadrazenha

O trajar com singeleza

Só te realça beleza

Quadrazenha

Tão linda tão sedutora, Pareces Nossa Senhora


 



 



 Tenha a cor verde de um prado

Seja amarelo, ou vermelho, Qualquer das cores fica bem

Quem uma vez o vestir

Sente pena de o despir

Tal o encanto que tem.


 Nas lidas da nossa aldeia

Quem o pão nosso granjeia

Canta sempre este meu fato

E até o eco dos montes

Repete o canto das fontes

Assim baixo com recato



Quadrazenha

O teu fato colorido

É lindo por ser garrido

Quadrazenha

O trajar com singeleza

Só te realça beleza

Quadrazenha

Tão linda tão sedutora, Pareces Nossa Senhora 













QUADRAZENHA 


Sinto-me mesmo orgulhosa

Sinto-me mesmo vaidosa

Por vestir desta maneira

Porque o meu fato encerra

A alma da Beira Serra

A alma da própria Beira.


 O Manel se assim me vê

Diz que eu tenho não sei quê

Que o deixo ficar tontinho

Chega-se muito para mim

E começa logo assim

Dizendo muito baixinho.


Quadrazenha

O teu fato colorido

É lindo por ser garrido

Quadrazenha

O trajar com singeleza

Só te realça beleza

Quadrazenha

Tão linda tão sedutora, Pareces Nossa Senhora


 



 



 Tenha a cor verde de um prado

Seja amarelo, ou vermelho, Qualquer das cores fica bem

Quem uma vez o vestir

Sente pena de o despir

Tal o encanto que tem.


 Nas lidas da nossa aldeia

Quem o pão nosso granjeia

Canta sempre este meu fato

E até o eco dos montes

Repete o canto das fontes

Assim baixo com recato



Quadrazenha

O teu fato colorido

É lindo por ser garrido

Quadrazenha

O trajar com singeleza

Só te realça beleza

Quadrazenha

Tão linda tão sedutora, Pareces Nossa Senhora 













A MODA DOS CASCORÉIS


Alvíssaras mãe de Deus (bis)

Alvíssaras vimos dar(bis)

O vosso amado filho(bis)

Acabou de ressuscitar(bis)


A moda dos cascoréis(bis)

 


E também a das rosquilhas(bis)

E também a das amêndoas(bis)

Que se dão ás raparigas(bis)


Esta moda é bem linda(bis)
 


È bem linda não é feia(bis)

E o rapaz que a cantou(bis)

Já está preso na cadeia(bis)


Se procuras onde eu moro(bis)
Moro à beira da Serra(bis)

Prós lados de Vale de Espinho(bis)

Quadrazais é minha terra(bis)



 



 



 



Oh Moreirinha da Praça(bis)

Encosto de quem namora(bis)

Meu lenço de pintas roxas(bis)

Onde se limpa quem chora(bis)



Oh lugar de Quadrazais(bis)
 


Arrasado sejas tu(bis)

Beijinhos e abraços(bis)

Não te rogo mal nenhum(bis)



 


Adeus que me vou prás malvas(bis)

Caminhando plas urtigas(bis)

Já perdi o Norte à terra(bis)

E o amor às raparigas(bis)


Hei-de cercar Quadrazais(bis)

Com roda e meia de fita(bis)

À porta do meu amor(bis)

Hei-de por a mais bonita(bis)












MARUJINHA


 



 



Subi ao alto da Serra

Tro-larai-lari-lole-la

Dei um “ai” tremeu o chão

Ai Marujinha!

Dei um “ai” tremeu o chão




Recolherem-se as estrelas

Tro-larai-lari-lole-la

Tremeu o céu com paixão

Ai Marujinha!

Tremeu o céu com paixão

Na minha terra não há cravos




Tro-larai-lari-lole-la
Já secaram os craveiros
 




Ai Marujinha!

Já secaram os craveiros



 





Os cravos da minha terrra

Tro-larai-lari-lole-la

SÃO OS RAPAZES SOLTEIROS!!!

Ai Marujinha!

SÃO OS RAPAZES SOLTEIROS!!!



 




 



 

Data : 2010-07-19
Autor : Marco Balsinha
Tradutor :

 

 
 
Copyright © Quadrazais 2005 - 2016. Reprodução proibida sem autorização.Design and programming By Marco Balsinha
  Actualizado2017-05-09